Google+

Cirurgias e Terapias

Ceratocone

O ceratocone é uma doença da córnea de etiologia discutida, hereditária, que acomete o adolescente ou adulto jovem e se caracteriza por um afinamento e deformação progressiva desta membrana, levando ao aparecimento de miopia e elevado grau de astigmatismo irregular e acentuada baixa da acuidade visual.

Os sintomas apresentados pelo paciente no início da doença são desconforto visual, dor de cabeça, fotofobia, baixa da acuidade visual e troca freqüente das lentes dos óculos. Nas fases mais adiantadas a correção visual com óculos já não resolve e as lentes de contato passam a ser a opção para correção da visão. Entretanto a tolerância ás lentes é baixa e a adaptação às mesmas é difícil e às vezes, impossível.

O ceratocone tem associação freqüente com alergia e o prurido ocular pode ser o gatilho que desencadeia a doença.

Em geral, quanto mais precoce o aparecimento da doença, pior o prognóstico.

Podemos classificar o cone em 4 graus evolutivos, de acordo com a severidade da doença. Assim nos estágios iniciais não existem alterações ao exame clínico senão a baixa da visão com óculos. Nos estágios mais avançados, as alterações são evidentes, e consistem no afinamento e dilatação da córnea, com aparecimento de opacidades e baixa acentuada da acuidade visual. A visão só é possível com lentes de contato.

In order to view the content, you must install the Adobe Flash Player. Please click here to get started.

Até há poucos anos o tratamento do ceratocone consistia na prescrição de óculos ou lentes de contato e quando estes métodos não mais surtiam efeito, o transplante de córnea era a única solução possível.

Atualmente, com o surgimento dos anéis corneanos de Ferrara, é possível recuperar estes pacientes ainda nas fases iniciais, postergando ou eliminando a necessidade do transplante de córnea.

O anel de Ferrara é uma técnica ortopédica que corrige a deformidade através do fortalecimento da córnea, diminuindo a miopia e o astigmatismo, melhorando o conforto e a visão. Não apresenta rejeição e é uma cirurgia rápida e indolor, permitindo assim uma recuperação rápida e a volta do paciente ás atividades normais em pouco tempo.

Ceratocone e Anel de Ferrara

O diagnóstico do ceratocone tem aumentado muito nos últimos tempos devido a que, um número cada vez maior de míopes procura a cura pela Excimer Laser e ao fazê-lo se submete ao exame de topografia corneana. Este exame mostra a forma da córnea e por isso permite identificar de imediato o ceratocone.

O ceratocone decorre de um enfraquecimento da córnea e, por isso, não se presta à correção pelo laser. A tolerância às lentes de contato nem sempre é adequada e a visão com óculos é muito ruim. 

Por isso, o Dr. Paulo Ferrara desenvolveu o Anel de Ferrara, que é um tratamento alternativo que possibilita rápida recuperação visual além de permitir a utilização de óculos ou lentes de contato, se necessário.  Este método de tratamento é reconhecido mundialmente, sendo que mais de 250.000 pacientes já se submeteram à intervenção com sucesso.