Campanha Junho Violeta de Combate ao Ceratocone. Não pode Coçar

A campanha Junho Violeta ou Violet June foi criada há dois anos, pelo Dr. Renato Ambrósio Jr., professor adjunto da UNIRIO e presidente da ISRS (International Society of Refractive Surgery) 2020 | 2022.

Em 2020 ele lançou o Livro  “Tenho Ceratocone, E Agora?” onde de forma lúdica, através da personagem Violeta, conta a estória de uma garotinha que se depara com a doença e seus desafios.

No livro, além da história da evolução das técnicas no tratamento do Ceratocone, o Dr. Renato Ambrósio Jr. deixa claro.

“Muitas vezes a desinformação é pior que a doença” e reforça também o Tema da Campanha: “#NãoPodeCoçar”

O tema Ceratocone sempre foi objeto de estudos e do trabalho do Dr. Paulo Ferrara

  • Em 1981 o Dr. Paulo defendeu sua tese de doutorado “Adaptação de Lentes de Contato em Ceratocone;
  • Em 1987 registrou o pedido de patente do Anel de Ferrara™ (PI – 8705060);
  • Em 1994 criou a técnica de tunelização, em alternativa ao pocket, e primeira técnica de implante que preservava a zona ótica no Implante do Anel de Ferrara™;
  • Em 1998 Ministrou o Primeiro Curso de Implante de Anel de Ferrara™, em Belo Horizonte, MG;
  • Hoje, o implante dos ICRS (Intra Corneal Ring Segments), como são genericamente chamados, já é aprovado em mais de 87 países e estimasse que mais de 800.000 ( oitocentos mil ) olhos já tenham sido implantados.

Nos últimos tempos, com a mudança dos hábitos de vida, as atividades indoor se impõem como opção à falta de segurança e as atividades ao ar livre têm dado lugar a atividades nas telas de computadores, tablets e celulares.

A pandemia é outro fator que contribuiu para a diminuição das atividades saudáveis, ao ar livre, com exposição a luz solar e à irradiação natural da luz ultra violeta.

A falta de exposição ao ar livre e a Luz solar favorece o aparecimento e a evolução do ceratocone. SOL É SAÚDE!!!”

Apesar da evolução no tratamento do ceratocone alguns fatores são importantíssimos para o sucesso de qualquer técnica:

#Não pode coçar os olhos!
O ato de coçar os olhos pode desencadear e agrava em muito a velocidade de evolução do doença.

O uso excessivo de computadores e a falta de atividades ao ar livre agravam os quadros de ceratocone. O uso das telas deve ser responsável, respeitando-se intervalos de uso e descanso da visão e as atividades ao ar livre não podem ser desprezadas.

A ingestão da vitamina B2 e alimentos ricos em riboflavina associado a exposição solar tem se mostrado eficaz na estabilização e diminuição dos problemas causados pelo ceratocone. Estes bons hábitos se refletem como um CrossLinking Natural do tecido corneano.

Quadros de alergias severas devem ser acompanhados de perto pelo alergista e pelo oftalmologista.

Quanto antes tratada a doença melhores os resultados para o paciente, portanto, não adie a visita ao oftalmologista e, o tratamento é imperativo quando o paciente já não enxerga com os óculos ou apresenta evidências de piora!

“ O conhecimento de qualquer coisa, dado que todas as coisas tem causas, não é adquirido ou conhecido por completo a menos que seja conhecido por suas causas.“

Avicena